Header Ads

4 dicas para se tornar um locutor ainda melhor


Locutor bom é locutor que vai além de confiar somente no dom ou no talento. Buscar referências, observar outros locutores, estudar e se aperfeiçoar são fundamentais para crescer no concorrido mercado da locução. Seja para atuar como locutor de rádio ou mesmo como locutor freelancer para estúdios de áudio e produtoras de vídeo, ser curioso, dedicado e esforçado só faz bem.
De acordo com a fonoaudióloga Karine Sandalo Nalesso, mestre pela UNICAMP e especialista em voz, “o locutor que quer atualmente ter destaque, precisa ampliar suas possibilidades comunicativas e o trabalho individualizado e especializado potencializa esse processo”.
Mas se você ainda não tem consegue um tempo (ou dinheiro) para iniciar um tratamento com um(a) profissional da fonoaudiologia, algumas práticas já podem ser adotadas (aí mesmo, no conforto da sua casa). Quem dá as dicas é a fonoaudióloga citada acima.
1. Buscar novas referências vocais
Ouça outros locutores. Têm muitos sites de locutor, de dublador, vídeos de empresas (institucionais) no YouTube, além da opção de você ligar a TV e ver comerciais, documentários… Preste atenção no que eles querem dizer em cada frase. Como variam o ritmo, a velocidade e a entonação. Como interpretam o texto. E como dão ênfase ou prolongam determinadas palavras, por exemplo. Essas percepções irão ajudar a aumentar seu repertório e suas possibilidades de tom, ritmo, entonação, velocidade e interpretação nas próximas gravações.
2. Permitir-se ao experimento e ao erro
Grave. Se ouça. Se corrija. E grave de novo. Experimente sair da sua zona de conforto e do seu “padrão” de locutor. Varie o tom e a intensidade da sua voz – grave falando mais alto, depois mais sussurrado, depois mais amigável, depois mais suave, depois impostando… Enfim, se teste. Se conheça. E nunca deixe de fazer esse tipo de exercício. Você, como locutor, só tem a ganhar ao ser versátil e oferecer novas possibilidades de interpretação aos seus clientes ou contratantes.
3. Ler em voz alta textos dramáticos, poesias, contos
Sim, não é nada fácil interpretar um poema, uma fábula, um romance ou um conto. Mas é, sem dúvida, um baita exercício. A tendência é apenas ler, como muito locutor faz, e perder totalmente a oportunidade de dar vida ao que está no papel. Pense que aquele texto saiu de alguém que pensou para escrever aquilo, que se inspirou para que suas ideias saíssem daquela forma, que transpirou para que sua alma pudesse dar vazão àquela história. Muitos autores, roteiristas e escritores se ofenderiam – com toda razão – com uma leitura morta daquilo que criaram com tanto carinho. E você não vai “matar” tudo com uma leitura rasa, superficial, certo? Então, primeiro leia para entender do que se trata o texto e entenda o começo, meio e fim daquilo. Qual a intenção do autor em cada parágrafo? Em cada cena? Em cada frase? Repito: dê vida ao texto. Busque as intenções do autor. Interprete.
4. Gravar e ouvir suas leituras
Essa dica complementa – e reforça – as anteriores. Se gravar e se ouvir são processos fundamentais na construção de uma carreira sólida de um locutor que busca evoluir nesta profissão. Não tenha preguiça, não. Sempre se ouça e se avalie para saber onde pode melhorar nas próximas gravações. Pode ser interessante também você sempre anotar seus “pontos fracos” e as críticas que receber dos clientes num papel para se lembrar de trabalhar em cima deles depois.
Por fim, a fono afirma que “com essas pequenas mudanças as chances nesse mercado concorrido se ampliam”. E completa: “a frase feita de que ‘em time que está ganhando não se mexe’ não faz parte do mercado de trabalho atual. O aperfeiçoamento constante é necessário!”.

FONTE: BLOG DO EDU OLIVEIRA

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.