Header Ads

7 dicas para você cuidar melhor da sua voz


1. HIDRATAÇÃO


Beber muita água é uma obrigação.

Tenha em mente que a água que você bebe agirá hidratando sua boca e garganta, mas nunca as pregas vocais (imagens ao lado). Sabia disso? Isso ocorre porque elas estão acima da traqueia e a água desce pelo esôfago, mas a hidratação ajuda a lubrificar todo o organismo e é claro que as pregas vocais
também são beneficiadas, pois nelas existe um muco fino que colabora para que seus movimentos sejam plenos, ou seja, um organismo desidratado torna esse muco espesso, e isso, por sua vez, faz com que as pregas vocais trabalhem mais para executar os devidos movimentos e vibrarem. Além disso, nessas condições, teremos ruídos indesejáveis na voz.

2. INALAÇÃO DE VAPOR

Certamente você já viu ou até já usou um inalador a vapor. Esse aparelho é ideal para quem mora em regiões muito secas. Você pode utilizar soro fisiológico para fazer a inalação. Os fonos e otorrinos recomendam que não utilize nenhum tipo de mentol ou substâncias afins. 

Como fazer?

Inale através do nariz e expire pela boca. A frequência ideal é de 2 vezes ao dia, durante 5 minutos.
Caso não queira investir em um aparelho desses, o vapor do chuveiro quente também é uma boa dica.

3. EVITE O RESSECAMENTO DA VOZ

A desidratação não é a única culpada pelo ressecamento da voz. O ar-condicionado, o álcool, bebidas ácidas, café, balas mentoladas e medicamentos, tais como anti-histamínicos e descongestionantes nasais também são um grande empecilho de uma voz saudável. Evite esses fatores que podem deixar a sua voz ressecada e difícil de trabalhar. Caso isso aconteça com frequência, procure seu médico e reveja os seus hábitos diários. 

4. TEMPERATURA DE LÍQUIDOS  

Sempre, em nossas dicas sobre saúde da voz, vamos bater nesta tecla. Sabia que aquela pausa para o cafezinho pode ser extremamente prejudicial se você está em um dia de muito trabalho? Além do efeito ressecado que o café traz, ainda existe a questão da temperatura do líquido.

Um locutor que se preza deve evitar líquidos quentes ou gelados. O ideal é consumir água, chá, suco, etc., em temperatura ambiente.


5. POUPE SUA VOZ

Aqueles minutos a mais falando ao celular podem ser muito estressantes para a sua voz. Se tiver a opção, prefira enviar e-mail ou mensagens instantâneas. Em jogos de futebol, eventos em família você costuma falar muito alto? Na sua região o tempo está frio e você se preocupa em agasalhar todo o corpo, mas esquece de cobrir o pescoço?Tenha cuidado ao usar a sua ferramenta de trabalho, atitudes simples podem fazer muita diferença e economia no seu “banco de voz”.

6. DIETA E REFLUXO

Alguns tipos de alimentos afetam diretamente a voz. Evite alimentos que contenham derivados do leite, pois aumentam a espessura do muco, que como já mostramos acima, prejudica o trabalho vocal, da mesma forma alimentos muito condimentados e gordurosos. O ideal é marcar consulta periódica com o fono e o otorrino e também com o nutricionista, juntos, eles podem colaborar para que sua voz fique sempre impecável.

A dieta está ligada ao refluxo. Sintomas que incluem sensação de nódulo ou dor na garganta ao engolir, laringite, rouquidão, azia ou gosto azedo na boca é recomendável que consulte o médico o mais rápido possível.

7. SONO

Um sono reparador, que repõe nossas energias e nos deixa descansados contribui diretamente com o estado vocal.

Quando acordamos é normal a voz ficar mais grave, isso ocorre em decorrência da retenção de líquido nas mucosas que envolvem as pregas vocais. Após falar 30/40 minutos a voz volta ao padrão habitual, isso, é claro, acontece mais facilmente se tivemos uma boa noite de sono, pois, ao contrário, uma noite mal dormida pode deixar a voz grave ou até rouca o dia inteiro. Nesse caso o ideal é procurar ajuda de um especialista para ajudá-lo a cuidar da sua principal ferramenta de trabalho.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.